• Arq. Henrique Magno

REVIEW - CASACOR SP 2019

Atualizado: 11 de Nov de 2019


“É pensar de dentro para fora, começando pela nossa individualidade e nosso propósito como ser humano. Somente assim será possível enxergar o outro, como um elo no cuidado com o mundo”

Lívia Pedreira, Diretora Superintendente da CASACOR

A CASACOR São Paulo mal começou e nós já fomos conferir as novidades! Aberta ao público no dia 28 de Maio de 2019, a edição paulista vai durar 9 semanas (indo até 04 de agosto de 2019) no Jockey Club de São Paulo. Mas vou logo adiantando que você precisa separar, pelo menos, dois dias pra visitar o evento com calma. São 75 ambientes em mais de 15 mil metros quadrados. Ou seja, é bem cansativo sim. E é uma explosão de referências, inspirações e pensamentos do tipo “que coisa maravilhosa, como eu nunca pensei nisso antes?”.

O conceito global da CASACOR para 2019 é “PLANETA CASA”; o tema foi baseado na tendência de cada casa se tornar o universo particular do indivíduo. É na nossa casa que podemos expressar, de forma natural e genuína, nossa afetividade e nossa conexão com o outro. E, a partir dela, demonstrar atitudes afetivas para com a comunidade que nos rodeia. Neste mote, o elenco será pautado por três pilares essenciais para traduzir o tema nos seus espaços: AFETIVIDADE, TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE. Dentro desses pilares, a SUSTENTABILIDADE traz novidades para essa edição da CASACOR; esse ano, temos ações mais consistentes e visíveis ao público quanto a isso. Uma das iniciativas foi diminuir a impressão de convites e ingressos, tornando-os online e deixando de imprimir 115 mil convites em papel e mais de mil passaportes plásticos na edição de 2019.

“Em comparação, se colocarmos em linha reta, todos os convites que deixaremos de imprimir, isso representaria uma metragem superior à da Linha Amarela do metrô de São Paulo, que tem 12,8km e vai da Estação da Luz à Vila Sônia. Isso exemplifica o impacto que CASACOR está exercendo no meio ambiente”

Darlan Firmato, Arq. Coordenador de Projetos da CASACOR

Além disso, esse ano os visitantes tem acesso à ROTA DE SUSTENTABILIDADE DA CASACOR. Antes uma área apenas de bastidores, a Central de Resíduos agora faz parte do roteiro e demonstra, com práticas diárias, como a mostra processa todos os tipos de materiais. O espaço tem uma horta de orgânicos que abastece as operações gastronômicas de ervas frescas diariamente e, além disso, uma composteira para a produção de adubo, que poderá ser levado para casa pelos visitantes.

Já estamos todos muito bem contextualizados, certo? Antes de passar a mostrar os ambientes do evento, gostaria de agradecer a companhia de duas pessoas que me acompanharam nessa tour pela CASACOR: Marianna Souza e Dirceu Bataglin. Que, inclusive, estão ajudando na revisão desse texto, me lembrando de detalhes que acabaram passando por despercebido e trazendo conteúdo pra nós. Com isso em mente, ao conversarmos sobre a mostra, percebemos alguns fatores que estavam presentes em quase todos os ambientes e podem indicar que são tendência nos projetos:

  • MATERIAIS NATURAIS: tecidos, couro, tramas, palhas, recortes irregulares nos revestimentos, tons terrosos, pedras brutas, tudo que se remete à uma vida mais natural e próxima à natureza estava bastante presente nos ambientes.

  • MADEIRA: podia estar incluso ali no ponto anterior, dos materiais naturais, mas foi tanta textura e usos variados, que a madeira merece um item só pra ela. Haviam desde grandes painéis até pequenos detalhes feitos em MDF ou madeira natural que aqueciam o ambiente de forma aconchegante. Acho que a madeira nunca vai sair de moda né? Piso, parede, teto, objetos, móveis, tá tudo liberado.

  • SERRALHERIA: já tem algum tempo que a serralheria vem crescendo como ponto alto dos projetos de interiores e, aparentemente, essa onda está longe de acabar. Novas formas, novas texturas, novos tons e novas combinações foram vistas na edição.

  • RIPADOS: seja de madeira, de concreto, de metal, os ripados estavam MUITO presentes nos ambientes da CASACOR SP. Cores, espaçamentos e materiais variados, uma tendência que parece estar longe de acabar também.

  • FIOS DE LUZ: os chamados “fios de luz”, que são perfis com fita LED tem aparecido bastante nos projetos no último ano e não poderia ficar de fora dessa edição né? Tivemos bastantes exemplos de como utilizar o produtos na parede, teto e até mesmo com uma forma mais escultórica-conceitual.

  • LOUÇAS E BACIAS COLORIDAS: pois é, será que estamos prontos pra deixar de lado as clássicas louças brancas e voltarmos a utilizar tons mais ousados na composição dos banheiros? Na CASACOR, foram raros os ambientes que mantiveram as louças brancas... o pessoal anda apostando nas cores!

  • PAISAGISMO TROPICAL: sim, as folhagens tropicais chegaram pra ficar e foi vista em praticamente TODOS os ambientes esse ano. Uma mistura de tons de verde, folhas em diferentes tamanhos e texturas que nos deixam de olhos arregalados.

Ok, agora que já falamos do que nos chamou atenção num geral, podemos chegar nos específicos dos ambientes? Falar dos 75 por aqui seria um pouco insano e você iria desistir de ler na metade, certo? Vamos pontuar os ambientes que mais gostamos (tipo o TOP5 de cada um de nós), apresentar o seu release oficial e nossa opinião pessoal, pode ser? Então tá bom. Pegamos essas informações junto com o material de imprensa da CASACOR para não deixar faltar nada. Mas claro que você ainda pode ter acesso à nossa galeria de fotos AQUI e nossos stories no INSTAGRAM.

TOP 5 – ARQUITETO HENRIQUE MAGNO

Terraço Aurora | Profissional: BC Arquitetura

Inspirada pela poética contemporânea e minimalista que norteia o novo morar, a dupla Bruno Carvalho e Camila Avelar assina do espaço de 130m² que segue uma narrativa delicada. Definido como uma experiência sensorial, o projeto esbanja design assinado, assim como intervenções artísticas e um incrível pé direito de 7m. Ele foi idealizado de maneira que os convidados consigam respirar, suspirar e se reconectar através dos elementos ali presentes.

HENRIQUE: É aquele ambiente que você entra, o olho percorre todo o espaço e a sua mente diz “nossa”. Entende? Eu não conseguiria explicar o que eu senti ao entrar no ambiente, só sei que gostei e que poderia ficar ali por algumas horas. O pé direito alto parece que faz a gente respirar mais fundo, os tons utilizados parecem nos fazer um convite a sentar e sentir o aconchego do mobiliário.

Varanda Palm Springs | Profissional: Jean de Just

Pensado por Jean de Just para ser um lugar multiuso, a Varanda Palm Springs faz referências à arquitetura da cidade americana nos anos 50 e 60 com toques de brasilidade. O arquiteto também se inspirou nos projetos de Luis Barragán de onde trouxe os rasgos e a parede azul klein. O paisagismo é assinado por Marianne Valent Ramos.

HENRIQUE: Cores e texturas me chamaram a atenção logo na entrada. Eu simplesmente amei o paisagismo e a escolha dos mobiliários. É um ambiente divertido, que você quer trazer os amigos e dar uma festa. As mesinhas revestidas de azulejo é de suspirar de tão lindas.

Casa das Sibipirunas | Profissional: Otto Felix

Conhecido pelas linhas singulares e expressivas, Otto Felix marca presença com um espaço de 250m², que respira traços retos e mistura de forma harmônica, o rústico com o contemporâneo. Dividida em living com lareira, cozinha e uma suíte com closet, a Casa das Árvores com Terraço instiga um morar mais reflexivo e desconectado, onde a proposta por uma vida mais simples foi estabelecida como referência.

HENRIQUE: Ah gente, olha esse piso todo irregular, parecendo grande varanda! Se eu teria, de verdade, isso em casa? Não sei, mas amei a ideia de tê-lo. O paisagismo integrado, a estrutura que lembra um ripado e um pergolado ao mesmo tempo também me ganhou. Eu quero morar nesse ambiente, sim.

Praça da Arte | Profissional: Roberto Riscala

Em sua 26ª participação na mostra, o paisagista Roberto Riscala assina a Praça da Arte, jardim de 178m² com paisagismo descontraído, avesso a podas e simetrias, composto por diversas espécies vegetativas predominantes da mata nativa brasileira, com estilo tropical e cheio de folhagens que trazem movimentos, cores e texturas. O piso tem paginação descontraída, que combina com os revestimentos artísticos e cobogó com design contemporâneo e arrojado.

HENRIQUE: Bom, tem um paisagismo tropical LINDO, bancos em alvenaria revestidos com azulejos, uma paginação legal no piso e é azul. Pronto, me ganhou. Quem não queria um quintal ou varanda assim em casa?

Saleta Pausa | Profissional: Ana Sawaia

Em sua primeira participação na mostra, a arquiteta Ana Sawaia apresenta um espaço pensado para resgatar o prazer e a necessidade de parar e respirar fundo. E foi em sua vivência pessoal que a profissional buscou inspiração para criar um dos pontos mais interessantes do espaço: um arco iluminado e revestido por ladrilhos hidráulicos estampados com símbolos musicais e relacionados com o tempo. Ana, que é filha do compositor Almeida Prado, também traz um painel de aquarelas pintadas pelo pai sobre papéis pautados de partitura.

HENRIQUE: Eu fiquei curiosíssimo pra conhecer o ambiente depois de saber que haveria uma fotografia – que eu amo – do Lufe Gomes. Ao encontrar o espaço durante a mostra, eu fiquei encantado com o conjunto de texturas e cores utilizadas, me remetia a um ambiente praiano, calmo, aconchegante. Ah, já quero levar os ladrilhos pra casa, claramente!

TOP 5 – ARQUITETA MARIANNA SOUZA

Saleta Pausa | Profissional: Ana Sawaia

(SIM, EU E MARI TIVEMOS O MESMO INSIGHT SOBRE ESSE AMBIENTE)

Em sua primeira participação na mostra, a arquiteta Ana Sawaia apresenta um espaço pensado para resgatar o prazer e a necessidade de parar e respirar fundo. E foi em sua vivência pessoal que a profissional buscou inspiração para criar um dos pontos mais interessantes do espaço: um arco iluminado e revestido por ladrilhos hidráulicos estampados com símbolos musicais e relacionados com o tempo. Ana, que é filha do compositor Almeida Prado, também traz um painel de aquarelas pintadas pelo pai sobre papéis pautados de partitura.

MARIANNA: Eu amei esse ambiente porque me senti à vontade para usar o espaço. Não haviam placas para não sentar, não tocar... gostei muito do piso aquecido, um convite para tirarmos os sapatos e darmos, como diz o nome do ambiente, uma pausa.

Estar Leve | Profissional: Paula Magnani

A arquiteta cria um refúgio dedicado à leitura e à apreciação dos momentos de calmaria. Inspirado em um casal de meia idade que quer vivenciar momentos longe da agitação da cidade, o ambiente de 40m² foi criado em tons neutros, como os terrosos e o rosa antigo, que inspiram tranquilidade e trazem requinte e conforto. A profissional buscou ainda jogar com as texturas: paredes revestidas de porcelanato que imitam as curvas das rochas, madeiras com veios únicos e peças de design com materiais como a palha e tecidos diversos revestem os mobiliários do espaço.

MARIANNA: Como não amar um ambiente que tem como premissas o bem-estar e a tranquilidade? Extremamente acolhedor, logo de cara me encantei pela obra da peneira e seu jogo de palavras.

Casa Dendê Duratex | Profissional: Nildo José

O espaço de 115m² propõe ambientes fluidos e minimalistas, englobando living, cozinha com sala de jantar, pátio e suíte master, fugindo de fórmulas prontas e do estereótipo da Bahia colorida. No entanto, expressa em todos os detalhes, a ligação especial do arquiteto com sua terra natal de maneira sóbria, rica em arte, bossa e poesia. Procurando transmitir uma essência elegante e ao mesmo tempo rústica, o profissional optou por uma arquitetura limpa, abundante em traços retos, com curvas pontuais que fazem analogia ao recôncavo baiano.

MARIANNA: Esse ambiente conseguiu me deixar toda arrepiada. A trilha sonora, as sutis analogias à Bahia, o minimalismo... tudo se encaixou perfeitamente, criando um ambiente repleto de afeto e sensações.

Casa Sumè Espaço Conectado LG | Profissional: Gustavo Neves

Ressignificando o uso de materiais e destacando as tradições, costumes e memórias de povos milenares, Gustavo Neves traz a Casa Sumè em parceria com a LG, um espaço conectado que exalta a real sustentabilidade em todos os seus pilares: social, econômico e ambiental. Destaque para o método de construção ecológico Straw Bale, comumente usado em construções naturais, que usa fardos de palha como elemento de vedação, tendo em vista a natureza renovável do material.

MARIANNA: Outro ambiente repleto de carga emocional. Os elementos, as texturas cores e materiais escolhidos pelo Gustavo Neves, além de conversarem muito bem esteticamente, contam uma história linda e impressiona quem visita o espaço.

Casa do Fauno | Profissional: Leo Shehtman

Uma casa pensada para um casal sem filhos, que ama celebrar a vida e a arte. Com 144m2 , foi toda integrada e presta homenagem a Fauno Barberini, figura da mitologia romana (apropriação do Sátiro na versão grega). Ao entrar no espaço, o visitante se depara com o exótico Mármore Nacarado que reveste uma parede e parece flutuar ao longo dos 18m de espelho d’água. Obras modernistas, como o Pavilhão de Barcelona projetado pelo arquiteto Mies van der Rohe em 1929, também serviram de inspiração para este projeto - uma forma de homenagear o centenário da escola Bauhaus.

MARIANNA: Achei esse ambiente muito marcante! Embora luxuoso, também era muito convidativo. Gostei muito do espelho d’água com a parede de mármore ao fundo, da parede de latão que divide os espaços, e da intrigante “caixa de som” em formato de nó, no banheiro.

TOP 5 – ARQUITETO DIRCEU BATAGLIN

Casa Grão por Starbucks at Home | Profissional: Très Arquitetura

Assinando, pela primeira vez, o projeto de uma residência completa na mostra, Fernanda Tegacini, Fernanda Morais e Nathalia Mouco, sócias da Très Arquitetura, guiaram-se pelo conceito do grão, que se define não só pelo nascimento do café, mas pelo princípio de profusas vidas, para desenvolver o ambiente de 100m². Baseadas nas premissas de uma geração que busca por uma vida mais desprendida, altruísta e humanizada, as arquitetas também se inspiraram nas linhas do pavilhão de Mies Van Der Rohe, em Barcelona, e criaram um espaço em formato de caixa de vidro, que engloba living, sala de jantar com uma pequena cozinha, terraço e uma suíte master.

DIRCEU: O ambiente é a combinação perfeita para pessoas que amam estar em casa. Inspirado no café, o espaço traduz o que uma boa – e quente- xícara de café pode proporcionar. Aconchego, aliado ao frescor de uma pequena floresta, criam um microclima único e estampam o fundo da bela estante metálica da sala integrada à copa. A produção do espaço leva toda a personalidade do morador; utensílios práticos para uso no dia-a-dia reafirmam, nos pequenos detalhes, a sua paixão por café.

Casa Berilo Leroy Merlin | Profissional: Studio ro+ca

A escolha do nome vem da pedra Berilo, que simboliza a criatividade e o recomeço. Além disso, é um minério que possui muitas derivações, entre elas, a mais preciosa: a esmeralda. A inspiração foi mais além, com o verde que leva o nome de esmeralda intenso como a cor predominante no espaço, mostrando que é possível criar um ambiente cool e sofisticado com materiais comuns de um home center.

DIRCEU: O que mais me chamou atenção no espaço é que ele é bastante factível! Tudo bem que nem todo mundo vai curtir uma parede inteira de brita no quarto, mas são referências e a CASACOR serve pra isso. A simplicidade dos materiais utilizados, o uso acertado de cores, texturas e até o resgate dos tijolos de vidro me fizeram trazer esse ambiente pro TOP5.

Estúdio Plural | Profissional: Fernando Piva

O Estúdio Plural é resultado de um trabalho baseado na vivência e experiência do profissional Fernando Piva em mais de 27 anos de carreira. Em 89m², o arquiteto concebeu um espaço democrático, voltado para as novas formas de morar, priorizando o bem-estar, a praticidade do dia a dia e o uso de materiais que tragam sensação de refúgio, tão necessário para a rotina contemporânea. Por se tratar de um espaço que pode ser usado por qualquer perfil de ocupante, tem a pluralidade de atender às necessidades de um público diverso, que exige praticidade no dia a dia e não abre mão do luxo.

DIRCEU: O espaço é simplesmente apaixonante. À primeira vista, simplista, quando comparado aos demais; no entanto, seu auge está na aplicação de materiais em locais inesperados, como é o caso do banheiro que, externamente, é todo revestido em couro e no seu interior inteiramente em pedra cinza. A cabeceira da cama em palhinha remete ao visual retrô. A produção do ambiente, com ventiladores metálicos também retrô, remetem a aviação e inspira os apaixonados por viagens.

Casa Moysés | Profissional: Triart Arquitetura

Com quatro participações na mostra, pela primeira vez a Triart Arquitetura chega com uma construção que destaca a arquitetura com uma linguagem limpa de linhas retas em referência ao modernismo. Os arquitetos André Bacalov, Kika Mattos e Marcela Penteado projetaram um espaço de refúgio, onde os moradores pudessem recarregar as energias. Para isso, escolheram mobiliário e piso claro, contrastando com o preto que traz o estilo urbano sofisticado para o projeto e trabalharam com luz natural, que ao longo do dia faz um jogo de sombras criando diferentes cenários.

DIRCEU: O espaço é cheio de boas energias, além de ser extremamente inspirador. Uma união dos princípios da arquitetura vernacular com a modernidade da integração dos espaços, com seus jardins internos. A sofisticação dos materiais de tons sóbrios e o uso de pedras naturais, cristais e iluminação acolhedora nos ambientes criam um ar de refúgio no campo.

Loja da CASACOR | Profissional: Marton Estúdio

Projetada com sistema de montagem e desmontagem dos componentes estruturais e acabamentos, a Loja da CASACOR foi reformulada através das estruturas MCL (madeira laminada colada) existentes do projeto de 2018, trocando acabamentos internos e externos. O objetivo foi aproveitar todas as matérias primas, mantendo a premissa de sustentabilidade do evento. Todo o fornecimento da energia será através de placas fotovoltaicas e a iluminação de LED. Outras técnicas aplicadas na arquitetura excluem por completo o uso de ar condicionado, promovendo a economia de energia elétrica e emissão de gases.

DIRCEU: A loja se destaca pelas formas geométricas e minimalistas, com uso de materiais e cores que ajudam a destacar o PDV (ponto de vendas) apresentando de forma clara os produtos expostos. As mesas e bancos no centro da loja são um convite à integração entre as pessoas e uma boa hora para uma descansar durante o roteiro entre um ambiente e outro.

Uffa! Mesmo não falando dos 75 ambientes acabou virando um textão né? Mas não tem jeito, poderíamos ficar horas falando sobre a vivência da CASACOR aqui! Quem já visitou a mostra esse ano? Concorda com os nossos escolhidos? Quais vocês encaixariam na lista também? Pode mandar pra gente, quem sabe você não aparece por aqui!

E quem não conferiu ainda, pode programar sua visita! A CASACOR SP vai até o dia 04 de Agosto de 2019; confira, ao final do post, as informações sobre horários e ingressos. Ahh, uma coisa que eu acho importante na hora de escolher o dia de visitação: confira a programação de talks da Arena CasaCor! Com certeza vai ter um dia que você vai querer assistir. Nós fomos no dia que teve o Lufe Gomes e foi INCRÍVEL. Lembrando ainda que você pode conferir a nossa galeria de imagens AQUI - fotos por Henrique Magno e Marianna Souza

CASACOR SÃO PAULO 2019

DATAS

28 DE MAIO A 04 DE AGOSTO DE 2019

LOCAL

JOCKEY CLUB DE SÃO PAULO – AV. LINEU DE PAULA MACHADO, 1075

HORÁRIOS

SEGUNDA-FEIRA: FECHADO

TERÇA-FEIRA À SÁBADO: 12H ÀS 21H

DOMINGOS E FERIADOS: 12H ÀS 20H

INGRESSOS

A PARTIR DE R$64,00 (INTEIRA) – OS VALORES VARIAM DE ACORDO COM O DIA ESCOLHIDO PARA VISITA. EXISTE TAMBÉM A POSSIBILIDADE DE COMPRAR PASSAPORTES, PARA VISITAS MÚLTIPLAS

PEGA ESSA DICA

CADASTRE-SE NO SITE DA DECA CLUB E GANHE 50% DE DESCONTO NA COMPRA DO INGRESSO INTEIRA. MAS É NECESSÁRIO FAZER ESSE CADASTRO 7 DIAS ANTES DA VISITA E É VALIDO SOMENTE PARA PROFISSIONAIS DA ÁREA. NA BILHETERIA É NECESSÁRIO APRESENTAR DOCUMENTAÇÃO COM FOTO E FALAR SOBRE O DESCONTO DA DECA

FOTOS DA MATÉRIA: CASACOR, Renato Navarro, MCA Estúdio, Evelyn Muller, Salvador Cordaro, Cris Maldonado

#conceito #eventosarquitetura #HenriqueMagno #tendência

Arquitetos do Brasil | 2020