• Arq. Rachel Condorelli

Urban Jungle


Você já ouvir falar no conceito de Floresta Urbana? O conceito não é novo mas se fortaleceu com o lançamento da cor Greenery, da Pantone, como cor de 2017. Hoje vamos conhecer um pouco sobre esse conceito aqui.

Em 2013, dois blogueiros apaixonados por plantas que moram em Paris (França) e Munich (Alemanha), Judith de Graaff e Igor Josifovic, criaram o site Urban Jungle Bloggers. Criaram também contas no Instagram e uma rede que já conta com mais de 1.700 cadastrados. Fizeram parcerias com o Pinterest e até já lançaram um livro sobre Urban Jungle, com ótimas dicas de cuidados e de decoração com plantas.

Recentemente indicamos vários livros pelo Instagram do ARQUITETOS DO BRASIL; e este já pode fazer parte da wish list! O livro é Urban Jungle: Living and Styling with Plants e ainda não tem tradução para o português.

A intenção da floresta urbana é juntar várias plantas em um canto do ambiente, criando um maciço. Elas podem estar na varanda, na sala, no quarto, na cozinha, no banheiro. Apesar da profusão de plantas, a sensação que uma floresta urbana indoor causa é de aconchego, de bem estar em contato com a natureza. Por causa disso, muitos cafés, restaurantes, lojas e hotéis já estão usando o conceito e fazendo muito sucesso pelo mundo e são frequentados por várias tribos urbanas.

O conceito de Floresta Urbana, muitas vezes, está ligado a outro conceito muito comentado, o hygge, estilo de vida dinamarquês ligado aos materiais naturais. Mas, sobre ele, poderemos falar em outro post. O que podemos dizer é que vemos sempre materiais e texturas naturais em ambientes de floresta urbana, madeira, fibras, tecidos naturais, cores neutras misturadas ao preto e ao verde.

Como a ideia é trazer a natureza para dentro de casa, uma "invasão verde", aqui vão cinco dicas para começar a sua!

1. Use plantas que resistem a pouca insolação e que não liberam substâncias nocivas. As queridinhas têm sido as samambaias, a costela de adão e os cactos e suculentas;

2. Crie composições de alturas e volume. No piso, penduradas, em estantes ou mesas. Em complemento ao conceito voltaram a usar os penduradores de vasos de macramê por exemplo e surgiram os diversos vasos em concreto e outros materiais e as paredes verdes;

3. Procure as plantas adequadas ao clima de sua região;

4. Não compre todas de uma vez, primeiro aprenda a cuidar delas, conheça suas necessidades, encontre seus espaços e vá formando sua composição aos poucos;

5. A ideia é usar plantas naturais, mas nada impede que se gosta do visual e não é bem sucedido em cuidar delas, use plantas desidratadas em molduras, estampas de folhagens ou mesmo as plantas permanentes que estão sendo fabricadas cada dia mais realistas.

Se quiser curtir mais a ideia de Floresta Urbana, indicamos alguns sites e Instagrams para seguir: @urbanjungleblog / @thejungalow / @haarkon_ / @houseplantclub / @apartmenttherapy / @theplantsocietyau / @thepottedjungle / @botanicalwomen

E aí, curtiu? Você também tem muita planta dentro de casa? Tem alguma dica de como cuidar delas?

Fontes de consulta: Urban Jungle Bloggers / Revista Trip

*Para ver as fotos inteiras e as suas devidas referências, clique nelas.

#florestaurbana #urbanjungle #RachelCondorelli #tendência

Arquitetos do Brasil | 2020